Esbats ou Conexão com a Lua Cheia

É a fase da plenitude lunar, um momento muito poderoso.

Na bruxaria, assim como temos as celebrações anuais solares da Roda do Ano, que compõem os Solstícios, equinócios e festivais intermediários chamados de Sabbats (que vocês podem encontrar em artigos anteriores), temos os Esbats.

Os Esbats são celebrações (ou conexões), em períodos lunares, que podem acontecer também na Lua Nova, por exemplo, e depende muito da energia que está buscando. Mas, o mais comum é ser realizado em períodos de Lua Cheia, fase lunar que acontece em ciclos a cada 28 dias, de 12 a 13 vezes por ano, dependendo do ano.

Enquanto nos festivais solares temos a celebração da energia masculina, representada pelo Deus; em algumas tradições pagãs, temos na celebração das luas, a energia no aspecto feminino, representada pela Deusa.

A Lua Cheia é vista como fonte mística de energia e está em seu ápice de energia lunar. Nos dias em que a Lua Cheia entra em seu auge, são feitos rituais para a conexão lunar que, assim como os sabbats, auxiliam na harmonização com os ciclos naturais. A conexão com a Lua nos ajuda a harmonizar nossas emoções e intuição de forma mais sútil. Expressões populares como “É de lua”, tem sua grande verdade no entendimento de que as energias lunares influenciam a nós e nosso Planeta.

É a fase da plenitude lunar, um momento muito poderoso para treinar poderes psíquicos, consagrar objetos mágicos e de proteção, aproveitar a energia da criatividade, conexão com o divino e seres invisíveis. O inconsciente está mais propício para aflorar e se na lua crescente seus planos estavam em projetos, agora é um ótimo momento para realizar.

Todas as fases lunares, as principais e as intermediárias, são extremamente importantes para nossa conexão e harmonização, seja ela mental, emocional, física ou espiritual, porém é na Lua Cheia que conseguimos canalizar uma grande concentração de energia.

Enquanto algumas linhas mais tradicionais, como na bruxaria wicca, preparam rituais para este momento, outras como a bruxaria natural, podem ou não elaborar rituais mais sofisticados, como podem simplesmente apostar em uma conexão simples e meditativa para se harmonizar com a Grande Mãe. Se você não faz parte de uma tradição ou um coven com regras e ritualísticas específicas, há uma grande liberdade na diversidade de como conectar-se.

É muito importante dizer que não é necessário ser ou denominar-se bruxo ou bruxa para receber e agradecer as energias lunares. A mãe Terra, o cosmos e todas as energias presentes em nosso cotidiano são de todos nós, basta você aproveitar como melhor fizer sentido para você.

Sabemos que nossa vida moderna nem sempre permite fazer coisas elaboradas, mas isso não é um empecilho para deixar essa maravilhosa energia passar. Meu modo de me conectar com a lua é observá-la quando aponta no céu, apenas eu e ela… deixe os agradecimentos, pedidos e sensações virem naturalmente por alguns minutos… você pode completar essa conexão com uma meditação, trazendo a energia da lua, seja em ambiente externo, recebendo sua luz, ou em ambiente interno, visualizando sua luz mentalmente. Acenda uma vela em local seguro para este momento e aproveite também para energizar seus cristais, deixando-o sob a luz lunar para receber toda essa energia.

Caso você deseje se aprofundar mais no assunto dentro da bruxaria e começar a elaborar rituais mais intensos, deixo uma (entre tantas) dicas de livro que você pode encontrar: O Livro das Sombras, de Scott Cunningham.

Feliz encontro, feliz partida para um feliz reencontro.

Com amor.
Bruxilds,
Juliana Rissardi


Lembre os artigos anteriores da Roda do Ano:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

por Juliano Pozati
por Grazieli Gotardo