O que é Sintonia e como praticar?

Estar em sintonia é viver o presente que o presente é.

Quem é aluno do Círculo sabe que estimulamos momentos de sintonia com seres e humanidades multidimensionais para praticar a conexão espiritual, mental e o estado de presença da consciência. É parte da nossa cultura, ou seja, daquilo que cultivamos juntos com consistência ao longo do tempo. Momentos de sintonia são aqueles em que entramos num estado de predisposição mental e fazemos uma imersão mental no que há para além da dimensão física. São momentos em que desfrutamos o presente que o presente é.

Muitos de nossos cursos e eventos oferecem exercícios guiados de sintonia, que ajudam o aluno em sua busca por sentido e significado, alcançando respostas ou elaborando novas perguntas. A própria definição da palavra sintonia no dicionário nos ajuda a compreender: harmonia, modo semelhante de pensar, de sentir; em que há acordo, equilíbrio ou concordância.

Sintonia é buscar o fluxo e estar aberto a ele.

Mas a palavra sintonia chegou ao Círculo muito antes da escola existir. A origem está em nosso mentor e orientador espiritual, o General Alfredo Moacyr Uchôa (1906-1996), que em sua trajetória terrestre de estudos e pesquisas parapsicológicas implementou o hábito das sintonias nas vigílias ufológicas realizadas na fazenda de Alexânia (GO), ainda no final de década de 1960.

Paulo Uchôa, filho do General, conta que essa era a preparação para as longas noites de avistamento de fenômenos e contatos com seres de outras dimensões. No livro Mergulho no Hiperespaço, do General Uchôa, podemos ver uma referência a esses momentos:

“Posto isso, todos reunidos, fizemos referência ao fato e, ali, em silêncio, nos postamos atentos, buscando realizar sintonia espiritual conforme o habitual. De repente, ao fazermos referências à Hierarquia maior atenta ao destino planetário, surgiu intensa luz acima do contorno de elevações. Sucederam-se algumas evoluções atípicas, numa clara demonstração de surpreendentes acontecimentos confirmativos do que fora anunciado uma semana atrás.” (Pág.67)

Juliano Pozati nos exemplifica esses momentos com a metáfora da piscina:

“É como se estivéssemos no fundo de uma piscina, experimentando e vivenciando a submersão em um mundo que não é o nosso mundo originário. Não fomos feitos para o fundo de uma piscina, então, por mais que estejamos submersos, em alguns momentos, temos que subir para respirar. Se adaptarmos o fundo da piscina para a dimensão física do nosso ser, a nossa natureza espiritual nos pede momentos que nos levem até a superfície para respirarmos atmosferas espirituais”.

A sintonia é o primeiro passo para a conexão, comunicação e cocriação com seres e humanidades multidimensionais. É a porta de entrada para uma experiência exoconsciente. Estar em sintonia reorganiza o epicentro da nossa existência, que é o espírito. São momentos preciosos em que começamos a assimilar o projeto da melhor versão de nós mesmos.

Ferramentas para a prática de Sintonia

Sendo a sintonia uma predisposição mental e imersão no que há para além da dimensão física, para entrar nesse estado basta a intenção. Nosso dia a dia, no entanto, nem sempre nos permite desconexões rápidas das questões da vida como filhos, família, trabalho… então a dica é buscar ferramentas que vão dar aquela ajuda necessária para que a mente mude sua vibração. Muitos são os caminhos e você pode descobrir o seu. Abaixo temos algumas indicações:

  • Leitura edificante
    Você pode se conectar com uma vibração mais elevada ao ler um livro, em especial quando se trata de leituras que tem uma forte egrégora energética devido ao seu significado por serem textos sagrados, como a Bíblia, o Dhammapada (budismo), Bhagavad Gita (Hinduísmo); O Evangelho Segundo o Espiritismo e até mesmo uma poesia com palavras de amor e elevação podem preparar sua mente para um momento de sintonia.

  • Meditação Guiada
    Uma sequência de meditação guiada ajuda para que o momento tenha começo, meio e fim, assim, você consegue desenvolver um ciclo pleno do processo de sintonia, sem perder o foco. Às vezes, a meditação em grupo também colabora mais para a consistência ao longo do tempo.

  • Música
    A música é um elemento poderoso para ser usado em momentos de meditação e sintonia. Escolha uma música sem marcação rítmica muito forte. A música impacta nosso corpo fisicamente e vibratoriamente. A música é composta por ritmo, melodia e harmonia, que são sons organizados no tempo. Ou seja, consistência, coerência e conexão rítmica sobre o tempo. Por isso, ela encadeia uma experiência individual e coletiva de sentido e significado.

  • Atividades físicas
    Algumas pessoas precisam mexer o corpo para descansar a mente. Então, talvez uma boa estratégia para você seja cansar o corpo para descansar a mente e entrar em sintonia. Pode ser caminhada, corrida, dança, andar de bicicleta, Tai Chi etc… Os antigos yoguis, na Índia, faziam suas meditações após uma sessão de asanas (posturas corporais). Citamos atividades mais individualizadas por facilitarem o caminho da quietude.

  • Respiração consciente
    Diversas técnicas de meditação e práticas orientais ensinam a respirar de forma consciente, que nada mais é do que prestar atenção no ar que entra e no ar que sai pelas suas narinas. Já observou isso? O caminho do ar, os movimentos do corpo… De modo geral, não prestamos atenção, visto que a respiração é involuntária. Mas também podemos controlá-la. E aqui está o grande segredo de muitas tradições milenares. Um minuto de respiração consciente no início do seu dia pode trazer a conexão necessária para a sintonia.

Estar em sintonia é viver o presente que o presente é.

Você pode estar em sintonia para trabalhar, estudar, cuidar dos filhos ou falar com seus mentores espirituais. Porque estar em sintonia é estar inteiro. Assim, tudo que o universo trouxer vai ressoar alinhado com o seu momento e necessidade. Como você está respirando agora?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

por Juliano Pozati
por Grazieli Gotardo