Poderão materializar-se os espíritos?

Acervo do General Uchôa

Em mais um momento em que destacamos conteúdo inédito do Acervo do General Uchôa, trazemos a transcrição de um manuscrito em que ele abordou fenômenos físicos como transporte e materializações em um programa de rádio. Pelas pesquisas, identificamos que a já extinta Rádio Agulhas Negras foi uma estação de rádio brasileira da cidade de Resende, no Rio de Janeiro, onde General residiu por um tempo com a família.

A partir do manuscrito é possível entender que o General tinha um espaço na rádio para falar de temas ligados à espiritualidade. Neste programa ele trouxe o assunto da materialização, revelando que ele mesmo já havia presenciado mais de 200 sessões em que o mundo espiritual tornava palpáveis pessoas e objetos, apesar dos inúmeros questionamentos científicos e filosóficos que a questão poderia ter.

Mais uma vez, vemos o pioneirismo de Uchôa em levar assuntos ainda hoje avançados e não considerados pela sociedade a um público mais amplo. Aproveite este conhecimento!


Na Rádio – “Agulhas negras”

Sobre fenômenos físicos: Transporte e materialização.

Caros ouvintes: Vós todos, amigos e irmãos em Nosso Senhor – o Cristo – Jesus.

Há uma lei que, não obstante quaisquer aparências, domina todo o cosmo – todo o Universo Manifestado, a qual se resume, em linguagem vulgar assim: “Não há acaso e sim, relação causal em todas as coisas e todos os acontecimentos ínfimos, insignificantes que sejam”.

Eis por que não é um acaso, ter eu a plenitude da satisfação nesta oportunidade de vos dizer alguma coisa, nesses breves minutos – desta hora espírita – na rádio “Agulhas Negras”. Não há de ser também sem motivo que se vos ofereça, neste instante, ao vosso pensamento, sentimento e intuição – um tema tão objetivo, palpitante e atraente como este referente aos fenômenos supranormais – de materialização e transporte. De fato, para aquele que pensa e é honesto, honesto na sua observação dos fatos, honesto nos seus propósitos de bem servir não aos seus preconceitos e crenças anteriores, mas à suprema verdade, esses fatos constituem uma revelação de tal ordem que superam eles, em suas extraordinárias consequências, e de muito, toda maravilhosa fenomenologia concernente à energia atômica, impondo novas bases para a ciência do mundo físico, oferecendo novas perspectivas para o desenvolvimento do pensamento filosófico interpretativo da natureza e , o que é mais, muito mais ainda, novas e seguras bases para a fé religiosa e a evolução do sentido espiritual.

Disse Sócrates: “Conhece-te a ti mesmo e conhecerás o universo e os Deuses” – Essas palavras cuja expressão vem de antiguidade helênica sempre e cada vez mais vão provando a sua verdade intrínseca e a sua inspiração divina.

É que a medida que o espírito científico progride, mais se verifica a intimidade da interdependência entre o homem e o meio cósmico em suas relações de progressiva identidade, não só quanto aos elementos físicos de sua constituição, elementos sensíveis, palpáveis, como de toda uma outra hierarquia de valores energéticos que vai desde as mais simples irradiações do magnetismo animal até as culminâncias das formas objetivas de exteriorização do pensamento, já submetidas a possíveis experimentações em níveis ainda, os mistérios ilimitados que se desdobram para além nas atividades do espírito puro.

É que no Universo, resumindo o significado das palavras de Sócrates, há correspondência em relação a todos as formas de matéria, energia e virtudes que integram o ser humano.

Pois bem, é sobre a constituição real do ser humano – que o fenômeno da materialização vem trazer uma luz nova, obrigando o orgulhoso espírito científico das Acadêmicas humanas a vergar a fronte, meditar e procurar novas vias para a compreensão e novos critérios para as suas verdades. E, ainda conforme dissemos, esses novos descobrimentos, levarão, por certo, a novas e mais profundas vistas sobre o Todo Universal, integralizando um conhecimento sempre mais perfeito de realidade cósmica, em que todos nós vagamos, segundo um destino que entrevemos e aceitamos conforme as palavras dos grandes instrutores, mas cuja ínfima realidade escapa à contingência humana e mora nos Arcanos de Deus.

  • Mas afinal, perguntarão muitos, serão verdadeiros esses fenômenos?
  • Poderão materializar-se os espíritos?
  • Em um recinto rigorosamente controlado e fechado, poderão penetrar objetos materiais, cravos e rosas, por exemplo?
  • Produções ou formações luminosas poderão formar-se, tudo isso indicando, a existência não só de forças e leis para nós desconhecidas, como também a existência de operações de inteligência e técnica consciente de seres invisíveis?
  • Passaria a mim mesmo um estranho atestado, raiando pelo de “imbecil” (desculpai a rudeza do termo). se não respondesse pela afirmativa.
  • Talvez mais de 200 sessões de materialização e transportes e efeitos físicos assistidas, as maiores das quais sob o meu controle pessoal e muitas na minha própria residência!

Referir alguns fatos mais notáveis:

1°) Padre Zabeu em São Paulo, materializando-se em plena luz, e à vista de todos;
2°) Terezinha em Niterói, transparente em plena luz, formando ao mesmo tempo uma cortina, atrás da qual se mostrava (luz verde).
3°) Rapidez e exuberância das sessões de manifestação da duquesa espanhola.
4°) Transporte de objetos feitos pelo Atanásio:
Casa de pessoa católica (senhora), para quem trouxe um lindo crucifixo.
Transporte exuberante de cravos, rosas e perfume. Caso dos oito vidros transportados.

Terminando, prezados ouvintes, o quero fazer, dizendo ou antes, lembrando uma verdade bem sabida, mas que sempre, muitas vezes, nos surpreende antes as reações de muitos em face a esses fenômenos. É essa verdade evangélica, e por isso mesmo eterna: “ O pior cego é o que não quer ver” ou de outra forma, como está escrito: “Têm ouvidos e não escutam, tem olhos e não vêem”.

É que para as altas intuições da verdade espiritual ou para o despertar da fé interior, mister se faz que se abram outras portas e aclarem-se outras vistas. E para esses há o estímulo de palavras de Jesus, quando disse: “ Felizes daqueles que creem sem ver”. É que já deram um passo a mais no desenvolvimento interior que conduz à realização espiritual. Abeiraram-se da fonte crística, cristalina e pura.

No mundo conturbado, vacilante e sofredor permita Deus que essas vozes do Além, esses fenômenos projetados do Alto para a grande “Alerta” aos materialistas do mundo, prossigam revelando as Claridades do Alto, nesse imenso trabalho de espiritualização da nossa civilização, objetivo dos grandes mestres de sabedoria e expressão vinda do trabalho do Cristo no mundo de Hoje.

Paz a todos.


 

 

 

Acesse nossa editoria de conteúdo #AcervoUchôa e leia todas as matérias já produzidas sobre o trabalho no Acervo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

por Juliano Pozati
por Grazieli Gotardo