Os reencontros da Lei Divina, por Lumen

Acervo do General Uchôa

Nesta semana o Acervo do General Uchôa nos revela uma linda carta psicografada com mensagem de Lumen. Quem acompanha os textos do acervo sabe que Lumen é um espírito que se identificava como “o amigo de todas as horas” e que ele e o General tiveram encarnações no Antigo Egito, como contamos aqui nessa matéria anterior.

Agora, transcrevemos a íntegra de uma psicografia recebida pelo General que fala das responsabilidades assumidas no plano espiritual, desse momento de transformação do planeta e dos reencontros da Lei Divina.


Queridos amigos, irmãos no Senhor,

– Tinha anunciado o meu desejo desta mensagem. Até poderia deixar ela de ser necessária. Mas o é, particularmente também para todos esses que vem se aproximando, como tem feito desse meu amigo de tantas idades! –

Pelo que veem, não será mais difícil que vocês me identifiquem. Já foi dito certa vez que só me interesso por esses contatos mais objetivos, quanto sinto mesmo que são necessários e preciso dizer certas coisas ostensivamente. De outra forma, como regra, a ele particularmente, tenho condição, e quantas vezes (!)de falar no silêncio.

-Meus amigos, vocês têm recebido muito e muito. Pensem em alguns anos atrás, poucos mesmo, e vejam como se abriram as perspectivas de vida de todos vocês no sentido de verem mais e melhor das razões e [ilegível] perspectivas do próprio existir. Essas coisas, queridos amigos, não tem preço. Nada há, no mundo da existência comum, que as possa comprar.

Daí a responsabilidade daqueles que são agraciados com tais prêmios do espírito! Nesta hora porém, de transição e de tantas dificuldades humanas, em que, como um todo, nada se afirma, para o homem, da certeza do que ele possa encontrar o seu verdadeiros destino, é que mais necessário se faz que aqueles despertos para a Luz Maior, intensifiquem, desenvolvam e apliquem seus esforços na Seara do Senhor, que é esse ambiente plenificado de trabalho crístico, de união, amor e plena fraternidade entre as criaturas humanas!

– Por isso, é que tive esse desejo de trazer a vocês esta palavra, visando a alertar a todos no sentido de que prossigam ininterrupta e intensamente nessa linha que se traçaram, em decorrência do encontro e reencontro, que a Divina Lei oferece a vocês. Na sequência das experiências do viver de vocês, mais e mais compreenderão porque vieram a conhecer-se e porque hão que trabalhar juntos, por mais que a vocês possa separar o espaço físico do ambiente denso desse existir. É importante que se organizem para que a tarefa cometida a cada um não sofra dano e não acarrete dificuldades e sofrimentos no amanhã da vida de vocês, para além dessa existência transitória em que se encontram.

Não estranhem que esta palavra de advertência chegue, pois ela, necessária (quero dizer isso é ser franco), se dirige mais e mais particularmente a esse amigo, a esse amigo que tem maior responsabilidade e por isso, dela necessita muito e muito, isto é, dessa advertência, que, todavia, cabe a todos. Isso não exclui reconhecer nele os seus constantes propósitos do serviço espiritual, que encontramos em todos vocês junto a ele.

– Brevemente, outras e inesperadas oportunidades serão oferecidas não só a ele, mas a cada um de vocês, de forma a poderem comportar-se bem ou quem sabe???, face às responsabilidades que já assumiram, antes da descida ao denso do mundo em que estão. Tais perspectivas de trabalho surgirão, revigorando as atuais, tudo no ambiente natural de espiritual responsabilidade.

-Jamais se esqueçam de que “A quem mais a Lei concede, a esse a Lei mais pede”. É uma Divina Oportunidade, que se abre o ser, atirar-se às alturas do espírito, quando a densidade da carne ainda oprime. Bendito os que se comportem a essa altura!…

– Fica aqui para você, meu querido amigo de todas as idades e para todos esses queridos tão já do âmbito do meu amor, essa advertência, que mal ou bem, a pus nestas Palavras.

– Que sejam Felizes, felizes, sob as bênçãos do Senhor.

Daquele amigo, Lumen


 

 

 

Acesse nossa editoria de conteúdo #AcervoUchôa e leia todas as matérias já produzidas sobre o trabalho no Acervo.

Uma resposta

  1. Esta lembrança e ao mesmo tempo advertência, “lembremos que não há enganos no universo” , é uma maravilha , acho que vou fazer cópia e colocar onde eu possa ver em todo lugar… Direto e reto na moleira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Dias 05 e 06/07, com ingresso presencial ou online
Instituto Círculo