Os 5 principais pilares da saúde mental do colaborador

Segundo o Instituto Gallup

A saúde mental pode abranger muitos estados patológicos, desde depressão, ansiedade e estresse até condições mais graves, tais como distúrbio bipolar, esquizofrenia e psicose. Avaliando a saúde mental de forma mais ampla e como uma condição de base, pesquisas recentes da Gallup revelaram que 40% dos trabalhadores americanos relatam que seu trabalho teve um impacto negativo sobre sua saúde mental nos seis meses anteriores, incluindo 7% descrevendo-o como tendo um impacto “extremamente negativo”.

No total, 19% dos trabalhadores classificam sua saúde mental como regular ou pobre, o que está ligado a um adicional de US$ 47,6 bilhões em ausências não planejadas a cada ano devido à saúde mental precária, um alto custo para a economia. Mas quais são os fatores mais importantes que realmente influenciam a saúde mental dos funcionários? E quais são os riscos gerenciais a serem evitados que podem causar o maior dano?

Segundo a Gallup, a base para melhorar a saúde mental entre os trabalhadores é o engajamento dos funcionários. O instituto mede esse engajamento através de pesquisa apoiada cientificamente que mede vários elementos do local de trabalho, incluindo o nível de concordância sobre a clareza das expectativas, oportunidades de desenvolvimento e suas opiniões contidas no trabalho. Através de repetidas meta análises de vários países, o engajamento tem sido ligado a muitos resultados organizacionais desejáveis, incluindo lucratividade, produtividade, atendimento ao cliente, retenção, segurança e bem-estar geral. Em resumo, os colaboradores considerados “engajados” estão envolvidos e entusiasmados com seu trabalho e local de trabalho, enquanto os “ativamente desengajados” estão insatisfeitos e desleais porque a maioria de suas necessidades no local de trabalho não é atendida. Atualmente, apenas 32% dos trabalhadores dos EUA são classificados como engajados.

O engajamento é um poderoso indicador de como um trabalho pode afetar a saúde mental de um trabalhador. Quando a Gallup rastreou mais de 10.000 dos mesmos trabalhadores americanos selecionados aleatoriamente durante um período de seis meses, aqueles que foram classificados como engajados em fevereiro de 2022 tinham cinco vezes mais probabilidade de relatar mais tarde que seu emprego teve um “impacto extremamente positivo” em sua saúde mental durante os seis meses anteriores do que todos os outros funcionários. Aqueles que tinham sido classificados como “ativamente desengajados”, por sua vez, tinham também mais de seis vezes mais probabilidade de relatar que seu trabalho teve um “impacto extremamente negativo” sobre sua saúde mental durante os seis meses anteriores.

Além disso, os que foram classificados em fevereiro como “não engajados” – o tipo de funcionários no meio, que a Gallup caracterizou anteriormente como predominantemente “desistentes silenciosos” – não são mais propensos a relatar que seu trabalho teve um impacto extremamente positivo em sua saúde mental do que seus equivalentes ativamente desligados.

Estes resultados sugerem que existe um ponto de virada entre o engajamento dos funcionários e um impacto positivo significativo no estado de saúde mental e que tal ponto de virada ocorre apenas no limiar do engajamento. Da mesma forma, o ponto de virada para um impacto negativo ocorre apenas no limiar do desengajamento ativo. Esta constatação também ressalta uma nova urgência para os líderes que buscam novas estratégias para abordar a saúde mental no trabalho.

Além de ter uma força de trabalho engajada em geral, o que mais os líderes organizacionais podem fazer para ajudar?

A Gallup identificou os aspectos mais importantes da vida profissional que se relacionam com a saúde mental. Quase 50 métricas individuais foram analisadas para destilar as ações mais comuns e de maior retorno sobre o investimento que resultam em um impacto positivo sobre a saúde mental dos funcionários. Conforme a pesquisa, os colaboradores que concordam fortemente com estas 5 declarações abaixo têm pelo menos 7x mais chances de relatar que seu trabalho teve um impacto extremamente positivo em sua saúde mental nos seis meses anteriores.

1. A organização demonstra um compromisso de construir os pontos fortes de cada colaborador e ajudar cada um a buscar o que faz de melhor a cada dia;
2. Os colaboradores são gerenciados de forma a motivá-los a fazer um trabalho excepcional;
3. A organização se preocupa autenticamente com seu bem-estar geral;
4. Os trabalhadores confiam na liderança;
5. Os colaboradores se sentem ligados à cultura da organização.

 

*Com informações da Gallup Institute: https://www.gallup.com/workplace/406811/best-management-secrets-impacting-employee-mental-health.aspx

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

por Juliano Pozati
por Grazieli Gotardo