O que é a bruxaria na modernidade?

Pertencimento, natureza, energias...

Você já se perguntou se você é uma bruxa ou bruxo, como você pode se tornar um ou o que de fato é a bruxaria, já que a gente tem tanta informação por aí na internet?

Não podemos negar que os termos bruxo, bruxa e bruxaria tomaram uma conotação negativa ao longo dos anos, até mesmo no meio ocultista, e muitas pessoas também se apossaram desses termos para práticas ética e moralmente duvidosas, o que acaba realmente gerando muitos questionamentos.

Mas a bruxaria de verdade vai muito além de um simples nome, que, aliás, é um termo bem moderno, afinal desde os primórdios dos tempos povos como os Celtas, por exemplo, tinham essa conexão profunda com os ciclos da natureza, sem necessariamente se denominarem como bruxos.

Primeiramente, ser bruxa significa ser a mulher que não tem medo, é aquela que não se conforma com os status quo. A bruxa é uma mulher livre, que sabe como se conectar com as energias da natureza.

Ser bruxa ou bruxo é ter a noção do pertencimento enquanto estamos terrestres, é cuidar do planeta Terra, cuidar e amar incondicionalmente os irmãos minerais, vegetais, animais e hominais, sabendo que tudo faz parte de algo único. O um é o Todo e o Todo é um.

São aqueles que entendem que tudo faz parte da natureza, que não existe ela e nós, que somos conectados. A natureza e tudo o que há nela é sagrado, tem sentido e significado, tem seu motivo de ser e estar, o tudo é o todo, assim sendo, também temos o sagrado em nós.

A bruxaria é a manifestação das energias para torná-las parte de nossa realidade. É um ato de vontade.

Tão antiga, incompreendida e ainda tão nova forma de manifestação da espiritualidade, a bruxaria faz parte da Nova Terra. É a noção do resgate das antigas práticas e sabedorias da conexão com a natureza e, certamente, com a necessidade de ser adaptada para a vida moderna.

Assim como o amor pelo planeta Terra, ela também é a manifestação de amor e reverência ao cosmos! Eleva a consciência para algo mais amplo e nos traz a compreensão da integração do ser humano com a matéria, a mente, as emoções e o espírito.

É aceitar que possuímos responsabilidades, que devemos lutar pela equidade, a fraternidade e pela busca do conhecimento. A bruxaria não é apenas magias e rituais, apesar de fazer parte, ela é também a noção da vida, a filosofia do pensar e o agir pelo mundo melhor!

Não deixe que lhe digam que você não é uma bruxa por não fazer parte de um coven, por não ter tido uma hereditariedade (acreditem isso rola…), por não seguir regras dogmáticas (se quiser tá tudo bem também), mas ser bruxa não faz parte de toda essa burocracia de quem aponta o dedo e diz o que devemos ser ou não ser, muito pelo contrário! Somos totalmente livres!

E nunca se esqueça, um dos principais ensinamentos da bruxaria é: tudo o que fizeres, voltará para ti. Ou seja, amor e ética são fundamentais!

Gostaria de aproveitar e compartilhar uma frase que minha primeira mestra me deixou como legado. Ela não está mais entre nós fisicamente, mas me inspira e me emociona todos os dias:

“Além da Lei do Universo, os únicos preceitos do caminho mágico são: conhecimento, humildade, vontade, paciência, respeito e amor. Quem sabe não é essa união tão esperada para o novo mundo?” Sacerdotisa Luna de Haya

Com amor,
Juliana Rissardi
Bruxilds


Leia aqui mais artigos sobre bruxaria 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Dias 05 e 06/07, com ingresso presencial ou online
Instituto Círculo