O feminino também é ativo, empreendedor… (LAB 28)

Diário Espiritual

Participantes: Adriana, Fernanda, Juliana, Larissa, Mônica e Simone
Data: 27 de abril de 2021
Via Zoom

COMUNICAÇÕES

Larissa conduz oração de abertura da reunião


Mônica (psicofonia): Boa noite, minhas queridas! Vamos reverenciar o feminino, a mulher, esta encarnação na qual escolheram vir com sexo feminino. Ser mãe, cuidar e mediunicamente estar com a intuição ainda mais aflorada, porque assim permite o corpo feminino. Que possamos neste momento relaxar, respirar e sentir no fundo de sua alma a presença do feminino da mãe natureza. Deixa essa energia se apoderar, lhe envolver e lhe trazer um senso de pertencimento, vibrando então na energia do acolhimento, da germinação, da palavra amiga e de consolo, do abraço, do carinho que envolve protege, que vem do lado feminino tão gentilmente cedido para que possamos trabalhar com gentileza, com harmonia, com a cura, com o gesto delicado e acolhedor.

Que todos os arquétipos do lado feminino possam se apresentar agora e a cada um destes reverenciamos. E possamos trazer para dentro de nós o despertar, essa força que nos impele a atuar de maneira sábia e conectada aqui neste planeta que chamamos também de Mãe Terra, Gaia. Que Gaia possa nos acolher, nos receber no seu ventre, aprimorando cada detalhe nosso que foi esquecido e degenerado em algum momento. Que possamos energeticamente, dentro do núcleo de cada célula, ver brotar o amor, a compreensão, o bem-estar, a regeneração, a reconstrução e consequentemente a saúde. Que essa saúde se expanda e exale através de nossos poros e possa tocar o ambiente que nos cerca e possa levar esses fluidos para além de onde nos encontramos favorecendo a humanidade toda, todos os filhos de Gaia, porque o Planeta precisa de amor, cura, benevolência, conexão, respeito e de agradecimento. Que esta sensação de leveza e de paz perdure em nossa casa, nosso lar, nossas atividades, nosso organismo por muito tempo. Assim seja.

Adriana (psicografia): Relações e relacionamentos vem de encontro de um eterno aprendizado que a cada dia é compreendido pelas pequenas nuances e pinceladas de amor, afeto e carinho. Todos nós, mesmo aqui deste lado, aproveitamos diferentes para mergulharmos mais e mais neste aprendizado e lapidação da alma. Tudo faz parte de um contexto interno que muitas vezes sai do inconsciente para abrir para o nosso consciente. Desta forma analisamos, observamos e ressignificamos. A partir de então, podemos carregar com todo amor este novo conceito já reestruturado para o inconsciente novamente, tornando uma prática e hábito que já pertence ao seu ser. Fique em paz. Isso faz parte de todos nós.

Assinaram:
As meninas amigas
As flores do jardim
As flores perfumadas da vez

Adriana: Tive a sensação desta mensagem ser de alguém mais jovem da Egrégora. E depois veio um recadinho do Fran:
A doçura da flor
A delicadeza das pétalas
A alegria das cores
A harmonia das partes
A Pureza do amor
Com carinho para as flores do nosso jardim
Fran


Larissa: Eu gostaria de fazer uma pergunta: estou trabalhando com pesticidas que não danificam o meio ambiente e gostaria de saber se existe alguma diferença energética entre as moléculas sintéticas e as naturais?

Juliana: Lari, vou dar passagem numa mensagem que começou a vir antes, depois pergunta de novo.

Juliana (psicofonia): Queridas irmãs, meninas floridas nesse círculo de luz que nos encontra hoje. Somos chamadas a ressignificar o papel feminino construído equivocadamente pela humanidade nos últimos milhares de anos, por isso convoco-as a serem vocês mesmas, a não terem vergonha de ser quem são. O feminino também é ativo, empreendedor, traz a sua parte necessária para o Todo, assim como o masculino traz aquilo que é necessário aportar de acordo com a sua energia. Por trás de todo homem há uma grande mulher e por trás de toda grande mulher há um grande homem. O masculino e o feminino não são dualidades, são complementares. Coexistem, se co-permeiam em uma dança de equilibração e cooperação.

Sejam mães, esposas, mas também amigas. Da cooperatividade feminina emerge o grande poder daquele que se sentia na época dos celtas, em que o feminino também exercia sacerdócio lado a lado com o sacerdócio masculino. Sejam confidentes, consulentes, exerçam a amizade em todas as suas características. Ao dar um pouco de si você sempre recebe muito daqueles que você toca. Não tenham vergonha de se expor porque o Círculo também precisa de carinhas femininas, de complementaridade. Sintam-se confiantes porque atrás de cada grande mulher aqui, há grandes mulheres aqui atrás também. Exercemos papel de apoio, confidência, clarividência. Contem sempre conosco para colaborar, cocriar pois cada vitória de vocês é uma vitória nossa e cada lágrima de vocês será sempre uma lágrima nossa.

Juliana (psicofonia – sentiu que mudou a interlocutora): Vão para o mundo, gurias! O mundo está cheio de oportunidades em que se pode prosperar ou fracassar, obviamente. Mas a beleza está, sem dúvida, no caminho. E o caminhar, o tentar, o superar é sempre próspero independentemente do resultado que a consciência imediatista é capaz de compreender.

Interferência no áudio da gravação.

Juliana (psicofonia): Colaborem, minhas irmãs. Essa é a mensagem principal de hoje. Um beijo no coração de cada uma. Arrivederci.

Juliana: Foram mensagens com várias vozes diferentes, de várias, idades, muito colorido…

Fernanda: Meu pai sempre usa o ‘arrivederci’, fiquei achando que é o pessoal das bandas dele, tinha uma moça…

Juliana: Quando falei do ‘gurias’, me veio o nome Karine. No final da visualização do arco-íris (mentalização de início da reunião) eu cheguei numa casa com teto de madeira e era uma sala de partilha, de aula. A sala era um círculo e a pessoa que compartilhava ficava no meio e as cadeiras ao redor, numa mesa em forma de círculo, e tinham pessoas escrevendo e tal… vou desenhar como vi.

Mais interferências no áudio.

Simone (pictografia): Aqui estão saindo uns desenhos…conforme vocês vão falando

Juliana: Esqueci de dizer que no início vi um círculo, um infinito e depois um coração. E escreveu “LOVE IS ALL YOU NEED”

Larissa: Engraçado vir essa frase, eu tava construindo um pensamento em cima dela pra palestra do Congresso (III Congresso do Círculo). Estava pensando nela como inspiração.

Juliana: Lari, sobre sua pergunta, acho que está vindo alguma coisa… é a Aurélia de novo.

Juliana (psicofonia): Fofinha, não pense que vou tirar a graça da tentativa erro e acerto. Isso faz parte da sua trajetória, porém gostaria de lembrá-la que naturezas semelhantes se coadunam de forma mais harmônica. Moléculas orgânicas irão se relacionar mais facilmente com seres orgânicos, mas isso não impede a criação de moléculas artificiais porque tudo é da Lei. O que é criado pelo ser humano também é criação divina, então não se apegue a isso e sim aos resultados, mas lembrando destes comentários que teci há pouco. Um cheiro, nos encontramos logo mais.

Juliana: Também desenhei uma molécula.

Larissa: Estou mesmo um pouco ansiosa com uma coisa pra colocar na formulação de um produto que vai efetivamente pro mercado. Por isso estava preocupada com as moléculas a usar e queria entender o lado energético/espiritual.

Juliana: Me veio assim “Vá no que você conhece. Confie no seu background. Você tem repertório”.

Adriana: Intuitivamente veio a mensagem que tudo que você escolher, coloque como base seus valores e ética, que isso dará a direção para onde você vai. Acho que vira uma fórmula: Background + ética + valores = bons resultados! (risos)


Larissa conduz trabalho de doação de energia e faz o encerramento

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Estreia dia 29/04 no Clube do Aluno.
por Juliana Rissardi
Aniversário do nosso mentor, General Uchôa.