Não esperem repetir o passado, mas plenificar o presente (LAB 21)

Diário Espiritual

Participantes: Adriana, Fernanda, Larissa, Juliana, Juliano, Marcel, Mônica, Rene e Simone
Data: 9 de março de 2021
Via Zoom

COMUNICAÇÕES

Larissa conduz oração de abertura da reunião


Montagne (psicofonia Simone): Dear fellows, we are developing new ways to connect the creative energy that depends more on a quiet mind than any physical interaction. Please note that it is the mind focus, not the Board, that is needed to connect.

We are developing over intention of the heart and balance of the mind power. We are literally always at your disposal. Kind hugs.

Tradução: Queridos amigos, estamos desenvolvendo novas formas de conectar a energia criativa que depende mais de uma mente silenciosa do que de qualquer interação física. Por favor notem que é o foco mental, não a prancheta, que é necessário para a conexão.

Estamos desenvolvendo a intenção do coração e o equilíbrio do poder da mente. Estamos literalmente sempre à disposição. Abraços carinhosos.

Simone: E ele fala para tentarem a mesma coisa, cada um ser uma prancheta. Será que dá pra confirmar pela prancheta?

Montagne (prancheta): There is a place called silence within yourselves. Share your heart intentions and come together and meet. Believe this! There is no time and space that could offer a barrier for the power you have together as a group of friends that love each other. The love you carry is activating limitless power of connection for this new creative energy we are working with. So, be the Board yourselves. Be the channel no matter the arrangement of the encounter. Far away simply does not exist for you.

Tradução: Há um lugar chamado silêncio dentro de vocês. Divida as intenções do seu coração e venham juntos nos encontrar. Acreditem nisso! Não há tempo e nem espaço que possa criar uma barreira ao poder que vocês tem juntos, como um grupo de amigos que se amam. O amor que carregam ativa poderes ilimitados de conexão para essa nova energia criativa em que estamos trabalhando. Então, sejam vocês mesmos a prancheta. Seja o canal, não importa a configuração do encontro. “Muito distante” simplesmente não existe pra vocês.

Adriana: Veio um texto pra mim, uma parte do texto aí, que eu vou ler depois.

Simone: Nossa, vou dizer que nesse formato, pra mim, a conexão fica muito mais profunda.

Rene: Pra mim também.

Olívia (psicofonia Mônica): Era isso mesmo que eu ia falar. Aproveito para saudar os amigos no dia de hoje, e para dizer que é com grande alegria que estamos inaugurando esse novo formato que só foi possível graças aos momentos de interação que tiveram, porque a energia que se trocou presencialmente ancorou e facilitou a transição que estamos proporcionando agora. Percebam em seus corpos como a energia flui de maneira intensa, presente, como se estivessem todos juntos. Porque nós conseguimos isolá-los neste espaço chamado laboratório do Círculo, onde semanalmente nos reunimos e aportamos conhecimento, sentimento, estudos e muito aprendizado de ambos os lados. Como foi dito, não há tempo espaço que impeça essa nossa interação. E, dessa forma, nós os convidamos a fazerem as suas partilhas, porque está sendo potencializado esse momento para facilitar, inclusive para aqueles que quase não se expõem. Vou ficando por aqui e deixando aberto o convite.

Marcel: Um comentário. Geralmente eu sinto sempre sair energia de mim, assim. Sempre sinto. Mas hoje está bem intenso. Eu não estou conseguindo ficar com a cabeça em foco assim, sabe? No sentido de ter pouca força, estou quase deitando e dormindo.

Simone: Lembrando dos testes da mediúnica via zoom que fizemos, sempre tinha um que apagava. Sempre.

Rene: Estou deitado e bem. Nada de apagar.

Adriana: Acho que o Marcel doa mais energia para algumas coisas. Vejo na parede branca atrás da Monica, vejo como se fosse uma tela de cinema e têm vários pontos se mexendo, direto.  De várias cores, pipocando na parede inteira, atrás de você. Não sei se é do computador ou se são eles. Pontinhos minúsculos de cores pipocando aleatoriamente.


Juliano propõe exercício de viagem astral para a casa do Marcel.

Exercício de visualização de energias reparadoras – atmosfera de luz, visualizações de luzes foram narradas pelos participantes.

Mônica: Vi o Marcel em uma torre de castelo com uma armadura. Abri aqui o tarot e saiu a carta 4 de ouros (que tem a imagem de uma casa, muito parecida com a do Marcel).

Intuída, Mônica repassa instruções para Marcel a partir das visualizações e das cartas.

Psicofonia Juliano: O fiotão precisa lembrar da diferença entre ser um cabra bom, perseverante, e ser um burro de carga. A diferença é sutil, meu fio, mas é uma diferença boa. Você nasceu pra ser um homem forte e perseverante, para mostrar que as ondas da vida não levam pra baixo do buraco quem tem fé. Mas você não nasceu pra carregar carga que não é sua porque você não é burro de carga. Usa essa força que você tem pra pisar firme na terra, e pisa firme nessa terra porque ela é tua, de ninguém mais. Você é um homem que quando chega tem que estabelecer o tom da conversa. E essa tonalidade, essa força, emana do coração, não é do volume e nem da violência. É a força da convicção de um coração que é fiel ao seu propósito. Você nasceu para ser um símbolo de perseverança e realização. Junta essas forças e tenha a tranquilidade de saber que você não está desamparado.


Madame Bradshaw (psicofonia Juliana): Travelers. You are travelers, my dears. We are all travelers. We are travelers of the time and space, of lights, of times. We are travelers between dimensions. What you just did right now was, indeed, travel. And you have to imagine just like that to make it easy the process of dealing with your etheric body.

Tradução: Viajantes. Vocês são viajantes, meus queridos. Nós todos somos. Somos Viajantes do tempo e espaço, das luzes, dos tempos. Somos viajantes entre dimensões. O que fizeram agora mesmo foi, de fato, viajar. E vocês tem que imaginar assim mesmo para facilitar o processo de lidar com seu corpo etérico.

Olívia (psicofonia Juliana): Encontrem dentro de si as respostas para as perguntas que fazem diariamente. Não há tempo nem espaço, e as respostas de hoje talvez sejam as perguntas de amanhã. Vocês ainda estão aprendendo a lidar com o intercâmbio consciencial entre as dimensões das nossas comunicações.

Madame Bradshaw (psicofonia Juliana): The prana is a very potent energy that lives inside and outside of you. So remember to breathe. Just breathe so your body can process better. When you are shaking, just breath. This technique helps with almost every difficulty you have with mediumship. So try to bring it to your daily basis.

Tradução: O prana é uma energia muito potente que está dentro e fora de vocês. Então lembrem-se de respirar. Apenas respire para que seu corpo possa processar melhor. Quando você estiver tremendo, apenas respire. Essa técnica ajuda com quase toda dificuldade que possam ter com mediunidade. Então tentem trazê-la para o dia a dia.

Simone respirou e passou a pressão na cabeça. Mônica respirou e passou o tremor.

Adriana: Estou vendo na tela da Juliana o mesmo que vi na tela da Mônica. Vários pontos. Da Milet era mais branco, uma hora pareceu que formou uma casa, umas imagens. Estou vendo de olho aberto.

Juliano: Pode ser mais clarividência do que EVP.

Mônica: Me vejo recebendo uma chave de acesso, de desbloqueio a conteúdos guardados que servirão para utilizar nesta nova etapa de trabalho com símbolos e coisas do passado.

Juliano: Registrar o meu pedido para que, junto com a chave, venha um pé de cabra! (risos)

Mônica: Estou emocionada porque é como se estivesse recebendo de volta as “Brumas de Avalon”. A sacerdotisa que retorna com permissão para retornar.

General (psicofonia Juliano): E é assim também que ensaia o movimento de ocupar o lugar que lhe pertence, pois que o nosso projeto tem avançado e, muito embora hajam as dificuldades da dimensão em que vocês se encontram virtualmente presos. Nós caminhamos, passo a passo, para a consolidação desse ideal e propósito que nos uniu, e eu percebo, e evidentemente é importante que se diga, que os protocolos e as mecânicas deste encontro precisam receber as devidas adaptações para que sempre vocês possam manter o ritmo da comunhão mental, não se atenham tanto às referências passadas que se deram em ambientes tecnologicamente inferiores, com possibilidades limitadas, como as nossas em Alexânia.

Vocês são chamados à realização de coisas muito maiores. Não esperem repetir o que fizemos, o que os espíritos fazem em Scole, não esperem repetir o passado, mas sim plenificar o presente vivendo o próximo passo, no futuro breve e certo. Importante que se diga que tudo aquilo que puder facilitar a constante comunhão mental desse grupo é de suma importância para que cada um seja valorizado no seu melhor e ocupe o lugar que lhe cabe na mesa deste projeto que não é de um ou de outra pessoa, senão que todos nós trabalhamos em prol deste mesmo projeto. Obviamente em papéis diferentes, com gradações e responsabilidades diferentes, mas esse projeto é um ponto de encontro de nossos propósitos, e daqui partimos para o mundo como viajantes, como nos disse Madame Bradshaw, como viajantes que somos. Esse é o nosso posto, a nossa parada, o momento em que nos encontramos e nos abastecemos juntos, e daqui partimos para os desafios pessoais e individuais que são reservados a cada um de nós e como grupo. Eu, particularmente, fico animadíssimo de poder fazer uma coisa virtual e multidimensional. Mas será que vocês conseguem perceber os desdobramentos que essa experiência, aparentemente inofensiva, terá num futuro breve? Será que conseguem perceber quão curiosos serão esses capítulos das biografias de vocês a serem contadas no futuro? Há que se pensar em tudo isso… Deixo a todos essa reflexão, junto com meu abraço fraterno e carinhoso.


Egrégora (psicografia Fernanda): Boa noite. Hoje foi feito um trabalho muito grande e expansivo no sentido de preparar a casa de todos vocês para essa reunião. Essa reunião agora já está devidamente com os equipamentos necessários, para que tenham a liberdade de fazer as reuniões ora virtualmente, ora presencialmente. Não se apeguem ao formato e sim à disposição mental de fazerem acontecer. Minha luz e realização para vocês (veio no momento do Montagne).

Egrégora (psicografia Fernanda): Não ir em busca de resultados já gerados, e sim novos resultados. É para isso que o Círculo existe.


O grupo combina de quando não puder estar presencialmente, entrar virtualmente. Como se fosse uma hibridização, alguns presenciais e outros virtuais também são uma possibilidade. Podemos sempre estar juntos, independentemente do formato. O “core” do protocolo é a união mental do grupo. Sentimos que nos conectamos pelo nosso endereço “frequencial” (vibratório).

Levantada a ideia de levar a reunião para o mato, para a Serra do Japi mensalmente também, para imprimir o nosso protocolo de origem.


Sensações: Arrepios, Fernanda sente mexer, meio tombada, levantando, levantar parte sutil, como se a mão afundasse em uma geleca, como se estivesse fora do chão, girasse para a esquerda, para a direita, colo se ela tivesse se movimentado para cima da Drica, sensação de trancos.


Exercício para envio de energia de cura. Encerramento da reunião com agradecimentos

Uma resposta

  1. Confesso que estive inclinada a buscar minha ancestralidade espiritual e física a fim de ser guiada no momento em estou, de insegurança, choro frequente, incompreensão e medos interiores, na busca incessante de não sei o que…autoconhecimento e espiritualidade vêm juntos me fazendo refletir bastante sobre existir e lidar/colaborar com pessoas. Porém, ao ler esta reunião acredito que eu tenha recebido uma orientação para aguardar e olhar adiante, ao invés de investigar no passado minhas dúvidas, por mais tentador que seja o encontro com meus ancestrais. Nenhum caminho será ignorado, mas a força e a intenção que deposito talvez sejam melhor aplicadas no que está por vir…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

por Juliano Pozati
por Grazieli Gotardo