General Uchôa: Alto sacerdote no antigo Egito

Acervo do General Uchôa

“(…) Fui levado por uma maravilhosa regressão espontânea no tempo (…) Vejo-me com extraordinária surpresa no Egito, ano 1350 a.C. Dei-me conta de uma vida que seria minha própria (…) Era eu um trabalhador em construções, mas já um tanto místico. Certa vez, impressionou-me a figura de um elevado sacerdote em uma solene cerimônia no templo…. vejo-me a seguir, em outra vida, nos anos 600 a.C., agora um iniciante Sacerdote de Amon, já em busca de permanente mística sintonia com o mesmo alto sacerdote (…) vejo-me nitidamente como sacerdote, bastante místico e, já então, muito dedicado a cura, sensibilizado pelas dores e sofrimentos humanos, que poderiam ser aliviados por influxos ou ações espirituais decorrentes de poderes superiores do pleno amor, que adviriam de Seres Maiores (…) Agora (…) vibro na sintonia desse passado, onde eu, sacerdote egípcio, teria iniciado o kármico caminho da cura em nível superior, bem acima do espaço-tempo, em que todos fisicamente nos encontramos”. Uma Busca da Verdade, pág. 306-311.

Quando olhamos o Acervo do General Uchôa encontramos um bom material como revistas e documentos com informações sobre os mistérios do antigo Egito, que o General guardou para estudos, demonstrando seu grande interesse… logo depois, passamos por lindas e intensas poesias, tanto suas como de outros autores que ele também guardou com temas relacionados, sem falar da sua óbvia passagem como frater Rosacruz, Ordem essa que traz tantos ensinamentos originados nas Escolas de Mistérios.

Quando abrimos sua autobiografia, podemos ler sobre algumas de suas lembranças de vidas passadas e aí fica claro para nós que não é mera ligação de estudioso intelectual, mas algo muito mais profundo, uma ligação ancestral de tempos remotos que o faz ter este apreço pelos motivos egípcios.

Os arcanos do antigo Egito, o hermetismo, o legado civilizatório, certamente são assuntos que intrigam muita gente, muitos de vocês devem ter assistido nosso curso aberto Escola de Mistérios, e devem ter observado que nenhum assunto vem do nada, tudo está conectado e quando juntamos o quebra cabeça de todos esses estudos, podemos compreender um pouco de nós mesmos.

Vidas passadas são fatos curiosos, seja por saber de outras pessoas, ou quando queremos saber das nossas, mas o Acervo do General Uchôa nos deixa uma mensagem muito mais importante por trás desse véu de Ísis… 

  • Se você tivesse certeza (absoluta) de quem foi em uma vida anterior, você seria uma pessoa melhor hoje ou você viveria de culpa e saudades?  
  • E se você tivesse a plena certeza de voltar em uma próxima encarnação com todos os seus karmas e dharmas, quem você seria nesta vida, para você mesmo, para o próximo e para sua atual casa, o planeta Terra?

Veja alguns documentos do Acervo sobre o Egito:

Matéria do Jornal de Brasília de 1975 Artigo sobre as pirâmides do Egito, desafios em suas pesquisas e mão de obra.

Reportagem da Revista Manchete, de 1968, sobre os mistérios das pirâmides do Egito. 

Matéria de jornal não identificado de 1969 sobre as pirâmides do Egito, pesquisas de egiptólogos e seus mistérios. 


Já conferiu as aulas do acervo? São 38 aulas com documentos históricos (além do StarTape Project!) com acesso às imagens dos documentos originais. O Acervo do General Uchôa é um compromisso assumido pelo Círculo com a família Uchôa, que confiou aos cuidados da escola documentos pessoais do General. O acervo conta com entrevistas para imprensa, recortes de jornal, psicografias, áudios, desenhos etc…num trabalho vivo que está sendo desenvolvido e disponibilizado pelo Círculo.


 

 

Acesse nossa editoria de conteúdo #AcervoUchôa e leia todas as matérias já produzidas sobre o trabalho no Acervo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Dias 05 e 06/07, com ingresso presencial ou online
Instituto Círculo