Dia das Bruxas! Uma pitada de história

Hoje é dia de celebração e mistério!

Hoje é dia de celebração e mistério! Vamos mergulhar nas origens do Dia das Bruxas, uma data repleta de tradições pagãs e histórias fascinantes.

De acordo com historiadores, a origem do Dia das Bruxas remonta a uma antiga celebração celta chamada Samhain (Lê-se: souin), que ocorria no dia 31 de outubro no Hemisfério Norte. Nesse dia, os celtas acreditavam que o véu entre o mundo dos vivos e o dos mortos se tornava mais fino, permitindo assim que as almas dos falecidos voltassem à terra para caminhar entre os vivos.

Durante o Samhain, rituais (Sabbats) eram realizados, incluindo a construção de enormes fogueiras para afastar os espíritos malignos que poderiam surgir do além. Além disso, acredita-se que os celtas usavam fantasias assustadoras para se protegerem dessas entidades e para se misturarem aos espíritos errantes.

Com o passar dos séculos, a festividade foi se transformando e incorporando elementos de diferentes culturas. Durante a Idade Média, por exemplo, a Igreja Católica introduziu o Dia de Todos os Santos, celebrado em 1º de novembro, para honrar todos os santos conhecidos e desconhecidos. A véspera dessa data, que era celebrada em 31 de outubro, passou a ser conhecida como All Hallows’ Eve, ou Noite de Todos os Santos.

Com a chegada dos colonos europeus na América do Norte, essas tradições se mesclaram com os mitos e costumes locais, como o folclore irlandês das abóboras esculpidas, conhecidas como Jack-o-lanterns. Assim, o Dia das Bruxas como o conhecemos hoje começou a ganhar forma. 


Popularmente, a celebração moderna do Dia das Bruxas é uma mistura de folclore, tradições antigas e lúdicas brincadeiras. As crianças se vestem com fantasias assustadoras e saem em busca de doces ou travessuras, enquanto adultos se divertem com festas temáticas, jogos de terror e maratonas de filmes assustadores.

Ainda nos dias de hoje, o Dia das Bruxas nos fascina, nos enche de mistério e nos conecta com as tradições de nossos antepassados. Nos ajuda a lembrar que por trás das histórias assustadoras e fantasiosas, há uma rica cultura e uma herança espiritual que nos une, unindo o passado e o presente.

E para além da cultura pop, o sabbat de Samhain ainda é celebrado de forma tradicional por bruxas e bruxos de várias tradições.  Apesar de acontecerem no mesmo período e terem elementos em comum, o sabbat de samhain e o Halloween não são a mesma coisa. Um é uma ritualística séria, realizada pelos praticantes de bruxaria que remonta os cultos pagãos europeus e o outro é uma festa com tradições americanas com o intuito de diversão.

Mas é importante lembrar que nem todos os bruxos celebram este sabbat no dia 31 de outubro aqui no Brasil, mas sim, em maio, e depende de qual roda o praticante segue, pois, apesar de ser uma cultura adaptada do Norte, alguns Bruxos do Hemisfério Sul optam em celebrar no mesmo período para aproveitar as energias ou por tradição.

Aproveite este período para se conectar e homenagear seus ancestrais!

Forte abraço,
Juliana Rissardi – Bruxilds

2 respostas

  1. Maravilha!!! Parabéns!!!
    Uma forma sucinta, e gostosa de ler, de esclarecer sobre um tema tão contraditório…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

por Juliano Pozati
por Grazieli Gotardo